A valorização do local nos Conselhos municipais de alimentação

Pensados como estruturas de planificação e organização do território, os conselhos municipais de alimentação têm vindo a ser construídos em diversas cidades e a oferecer espaço para a discussão de questões relacionadas com a produção local, a alimentação ou a saúde. Em Portugal, o concelho de Montemor-o-Novo tem sido pioneiro na construção de uma estratégia alimentar que se apoia na ideia de uma governança “participada e partilhada” e que enfatiza a importância da valorização do sistema alimentar local. Partindo da experiência desenvolvida neste concelho, centrar-me-ei, justamente, no modo como o conceito de sistema alimentar local é aí construído. Discutirei noções como a de proximidade, cultura alimentar local, produção local ou circuitos curtos, procurando evidenciar de que forma estes conceitos foram incorporados e transformados em elementos de uma narrativa sobre a alimentação e sobre o que significa “comer bem”. Para tal, atenderei à importância que os fluxos de informação, pessoas e mercadorias detêm nessa definição de local que é proposta. Demonstrarei ainda como os discursos sobre a sustentabilidade construídos localmente se articulam com outros discursos sobre sustentabilidade, designadamente os que emanam de atividades desenvolvidas no seio das Nações Unidas.  


Video



Comentarios

Inicie Sesión aquí para comentar