Artículo

DA ANTROPOLOGIA CRÍTICA À VIRADA ONTOLÓGICA: UM ESTUDO DA RELAÇÃO CONTEMPORÂNEA ENTRE FILOSOFIA E ANTROPOLOGIA

O objetivo deste paper é apresentar os resultados de uma pesquisa em curso que investiga as relações entre antropologia e filosofia. O interesse inicial foi o de investigar que se chamou de virada ontológica na antropologia contemporânea, a partir de sua inserção numa discussão que pretende uma multiplicidade de ontologias. Esse movimento promoveu, ainda, uma reaproximação com a filosofia. Com objetivo de compreender essa passagem a partir de suas condições de possibilidade, num sentido foucaultiano, deve-se levar em conta o momento em que ocorria o contrário: uma produção na filosofia que construía a antropologia como disciplina, que viria a ser independente. A apresentação estará centrada, assim, em uma comparação entre duas produções, muito distantes temporalmente, mas que podem ser situadas em polos distintos de uma mesma questão: de um lado a "Antropologia de um ponto de vista pragmático", de Kant (1798); e do outro textos contemporâneos acerca da suposta virada ontológica, centralmente de Viveiros de Castro, Strathern, Jensen e Laidlaw. Defende-se uma comparação entre essas produções por sua construção liminar, no que se pode compreender como uma solidificação da modernidade (no caso de Kant), e no que poderia ser entendido como uma superação da mesma, nos alvores de uma suposta “pós-modernidade”, no caso da produção atual. Como resultados, apontamos uma proximidade entre os problemas com os quais lidam os textos em questão, mesmo com os dois séculos que os separam. Ambas as produções são escritas em termos fundacionais, formatando novos axiomas disciplinares. Nesse s entido, temos uma produção antropológica contemporânea que procura se apropriar de conceitos e terminologias filosóficas como estratégia de legitimação. Argumentamos que esse é um movimento de reinvenção da disciplina num momento em que se apresenta um suposto declínio e que já há, desde Nietzsche, outras problematizações mais interessantes de aproximação para a antropologia como questão.
(*)El autor o autora no ha asociado ningún archivo a este artículo