Com’versar’ lugares e sujeitos! Desafios Contemporâneos da Ciência-Trama Ecossistêmica do Turismo

O presente texto tem caráter ensaístico, com foco nas ‘trans-versaliz-ações’ entre lugares e sujeitos, cuja compreensão é fundamental para pensar a dimensão trama ecossistêmica da Ciência do Turismo. Decorre de estudos realizados no Brasil, em percurso investigativo de mais de 30 anos, em seis universidades brasileiras e com vínculo com pesquisadores e instituições de seis outros países. A abordagem é transdisciplinar alinhada com pressupostos da Ciência Contemporânea, tendo como grandes referenciais autores de diferentes áreas, como Fritjof Capra, da Física; Humberto Maturana e Francisco Varela, da Biologia; Ilya Prigogine, da Química; Félix Guattari e Gilles Deleuze, da Esquizonálise; Edgar Morin, da Epistemologia e Educação; Boaventura Santos, no viés da Epistemologia do Sul; Deepak Chopra, Roberto Crema, na perspectiva holística; Edvaldo Pereira Lima, Cremilda Medina, Monica Martinez, Ciro Marcondes Filho e Muniz Sodré, da Comunicação; Marutschka Moesch, do Turismo. Orienta-se pela proposição da estratégia complexa Cartografia dos Saberes, associada às Matrizes Rizomáticas, importantes para o delineamento das trilhas investigativas e inflexões narrativas da investigação. O texto sinaliza para resultados que podem ser sintetizados na palavra ‘trama’. Lugares e sujeitos compõem e são compostos por uma teia-trama complexa, marcada por elementos visíveis e invisíveis, engendrados pela intensidade dos fluxos e processos da natureza, em sintonia e acoplamento com os maquinismos abstratos, das grandes máquinas autopoiéticas dos ecossistemas em que se encontram. Assim, percebe-se que o caráter trama sintetiza tanto aspectos dos processos e fazeres do Turismo, bem como o complexo emaranhado das direcionalidades investigativas, seja nas dimensões epistemológica, teórica, metódica ou técnica.


Video



Comentarios

Inicie Sesión aquí para comentar