A unidade da diversidade: Um olhar antropológico sobre os processos de implementação do modelo de cuidados de saúde baseados em valor

A implementação do modelo de saúde baseado em valor promete trazer eficiência e sustentabilidade aos sistemas nacionais de saúde. O modelo redesenha toda a lógica de operacionalidade dos sistemas e propõe que os orçamentos discriminem positivamente as instituições que mais produzem valor para os pacientes. Para o efeito, os autores do modelo entendem 'valor' como a relação entre a qualidade do atendimento recebido pelo paciente e o dinheiro por si gasto para beneficiar dos serviços de saúde. Neste artigo, analiso criticamente o problema da padronização de valor ao longo dos processos de implementação do modelo VBHC, partindo do argumento de que os implementadores do modelo geralmente conceptualizam 'valor' de uma forma que é mais facilmente aceitável pelos stakeholders formais do que pelos pacientes. Adicionalmente, argumento que tal conceptualização reflete uma clivagem epistemológica que pode ser mitigada por meio da exploração e da aplicação de modos antropológicos de saber e fazer. Palavras-chave: Cuidados de saúde baseados em valor; coprodução; etnografia; capacidades críticas. Abstract The implementation of value-based healthcare (VBHC) model promises to bring efficiency and sustainability to the national health systems. The model redraws the whole logic of the systems’ operability and proposes that budgets positively discriminate those institutions that most produce value for patients. For this purpose, the authors of the model understand 'value' as the relationship between the quality of care received by the patient and the money spent by him to benefit from healthcare services. In this article, I critically analyse the problem of value standardization throughout the processes of implementation of the VBHC model starting from the argument that the model implementers usually conceptualise 'value' in a way that is more easily acceptable by formal stakeholders than by patients. I further argue that such conceptualisation reflects an epistemological cleavage which may be mitigated through the exploration and the application of anthropological modes of knowing and doing. Keywords: Value-based healthcare; coproduction; ethnography; critical capacities.


Video



Comentarios

Inicie Sesión aquí para comentar