PARA UMA RENOVAÇÃO DAS CIÊNCIAS HUMANAS: O EXEMPLO DO MÉDIO TEJO, PORTUGAL, NA ORGANIZAÇÃO DA INVESTIGAÇÃO PATRIMONIAL PARA A QUALIFICAÇÃO DO TURISMO

Nas últimas décadas foi desenvolvida aprofundada investigação em Património Material e Imaterial na região do Médio Tejo. Partindo dos conteúdos científicos produzidos (rigorosa caracterização, interpretação e definição dos bens patrimoniais), foi possível delinear uma estratégia de fomento, desenvolvimento, valorização e certificação de qualidade do património da região, articulando a investigação com a economia. Na base de um conceito de gestão patrimonial que compreende que só a investigação pode verdadeiramente criar valor a partir da cultura, o projecto de Mação deu prioridade à avaliação regular da qualidade dos seus projectos. Nesta abordagem, focada no desenvolvimento social e na socialização do conhecimento, o consumo dos bens patrimoniais é avaliado em primeiro lugar a partir da monitorização da qualidade global da experiência cognitiva dos utilizadores do museu, e não a partir do seu impacto financeiro, ainda que este seja significativo. Num mundo em rápida mudança, uma estratégia museológica de base territorial só conseguirá ser resiliente se tomar como foco o conhecimento e não a expressão conjuntural do mercado cultural.


Video



Comentarios

Inicie Sesión aquí para comentar